quinta-feira, dezembro 01, 2005

Pois é, Judite!

Normalmente, numa situação normal, o crime não compensa. E Judite sentiu na pele que o enorme frete que fez a Soares na entrevista a Alegre não a compensou. Antes pelo contrário. Soares, como é hábito, foi implacável e marcou a entrevista na RTP ao seu velho estilo do quero, posso e mando. Mandou-a calar quando a jornalista tentou entrar na polémica Alegre/Soares, disse-lhe que tinha sempre Cavaco na cabeça e que o melhor seria perguntar ao ex-primeiro-ministro se pensava todos os dias em Soares, repreendeu-a por não ter estudado bem a lição a propósito da globalização e das suas posições sobre o assunto e acabou por dizer, em resposta a uma pequena diatribe de Judite sobre processos de intenção, que a entrevista até tinha sido interessante porque ele, Soares, a tinha conduzido. Enfim, não havia necessidade de Judite sair tão humilhada de uma entrevista. Mas quem não se dá ao respeito não merece ser respeitado e o mais natural é que Jerónimo, Louçã e Cavaco apanhem a deixa e imponham as suas regras a Judite. Isto é, comandem a entrevista que, por definição, deve ser orientada do princípio ao fim pelo jornalista. Isto para não falar dos seus silêncios quando Soares afirmava, orgulhoso, que muitos países já negociavam com terroristas depois de ele, o sumo sacerdote mundial, ter defendido o diálogo com Ben Laden e a Al-Qaeda para acabar com a barbárie e o assassínio de milhares de inocentes. Uma tristeza. Uma profunda tristeza por ver uma jornalista e uma RTP prestarem um péssimo serviço público.

7 Comments:

Anonymous Anónimo said...

mas o senhor é imbecil ou faz-se ??????

10:43 da manhã  
Anonymous afterdream said...

O problema não está na jornalista mas sim no entrevistado. Soares nos auge dos seus 80 anos demonstou que continua a ser o arrogante e egocêntrico que sempre foi sempre e pior continua a ser bastante mal educado e colocou a jornalista numa posição que ninguém estava á espera.

Que podia fazer a Judite de Sousa perante a reacção de Soares?. O homem disse-lhe se ela continuasse ele acabava com a entrevista...

Será que ele ainda não percebeu que a sociedade portugesa do sec XXI nada têm a ver com a dos anos 60/70/80?

Para mim só existem dois candidatos com perfil para honrar e representar este pais:

Anibal Cavaco Silva
Manuel Alegre

Que ganhe o melhor pois Soares já não é fixe...

2:46 da tarde  
Anonymous luís barbosa said...

a velha raposa conduziu a entrevista...teve esse mérito...
difícil seria a judite ter feito melhor!

3:09 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Imaginemos que o "menino mal-criado e palerma" tivesse sido posto na ordem pela entrevistadora, género murro na mesa...
O diria, hoje, a generalidade da imprensa?
Que Cavaco estava a ser levado ao colo? Que a RTP estava ao serviço de Cavaco?
Imaginemos...!!!

9:45 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

A entrevista do "velhinho".
Que pobreza franciscana…
Depois de ouvir ontem, o Dr. Mário Soares na sua entrevista à RTP, desfizeram-se todas as dúvidas:O senhor está mesmo SENIL!Via-se que já não conseguia responder a uma pergunta “não combinada”!Chegou ao ponto de ameaçar a entrevistadora, dizendo que só respondia àquilo que queria, senão…ela ficava a falar sozinha…Que diferença abissal para os tempos da década de 70, para os tempos do: “Olhe que não Dr., olhe que não…”Chegou a meter dó!Apenas queria, qual narcisista, falar da sua obra passada, pois pudera, da futura, além de ser imprevisível, nada de bom se augura, com aquela idade...Começou logo por dizer que não fazia parte do Partido Socialista há 20 anos…Mais uma “coisa” para os socialistas se indagarem: Como é que Sócrates, deu prioridade a este indivíduo preterindo um militante, sempre activo, que faz parte de todas as estruturas do topo da máquina do Partido?Mas, depois, de atacar sucessivamente, e a qualquer “preço” em quase todas as sessões da sua campanha Manuel Alegre, recusou-se a falar do seu ex-maior amigo do partido! A traição é lamentável, mas, quando se repete, como foi o caso de Salgado Zenha, então, passa a ser imperdoável!Chegou ao ponto de ser indelicado e à pergunta da entrevistadora: «Mas o Sr. Dr. acha que ele deveria ter suspendido o lugar…», respondeu: «Eu não acho nada, gostaria que não aproveitasse como ontem, que deu a honra dos 30 minutos que são poucos, para falar de mim com Manuel Alegre, pois queria falar de mim e não das minhas relações com Manuel Alegre, portanto, já falou de tudo, porque eu tenho muitas coisas que falar…». Em jeito de ameaça, começa a querer comandar a entrevista, como sempre fez, em toda a sua vida política, enumerando os tópicos que queria ser interrogado. Ficou “pior que estragado,” quando viu a entrevistadora a lembrar-lhe, que quem conduzia a entrevista era ela. Dizendo: «Mas, sr. Dr. nós vamos ter que falar um bocadinho de tudo, porque é a primeira vez que o Sr. Dr. está na RTP, portanto não vamos perder tempo». Depois veio com a tal cassete:«Eu tenho na COMISSÃO POLÍTICA DO PS, um grande número de pessoas que não são do PS, são de várias tendências, entre elas dois fundadores do PSD, (os mais velhos, claro, Emídio Guerreiro também tinha passado para o PS, tinha 105 anos) além disso, há pessoas de todas as correntes partidárias…» A idade não perdoa! O que ele queria dizer, era: «Eu tenho na Comissão política da minha candidatura…». Os socialistas é que não devem ter ficado muito felizes, ao ver que no seu partido, têm lá indivíduos de várias tendências, entre eles 2 fundadores do PSD, já não lhes basta, saber que José Sócrates, e Guilherme de Oliveira Martins, também fizeram o tirocínio no PSD…Diz depois: «Você não me obriga a falar daquilo que eu não quero falar, como sabe! Se a senhora quiser fazer a sua entrevista FAZ A SUA ENTREVISTA SOZINHA». Claro, que ela ripostou: «Mas o Sr. Dr. não me está a deixar fazer perguntas…». Coitado, mexia-se na cadeira, constantemente, fechava os olhos constantemente, a SENILIDADE NÃO PERDOA! Não respondeu à maioria das perguntas! Responde apenas às que são da sua auto-propaganda! Está muito mal habituado…Dantes, dizia que a “esquerda” não se devia apresentar desunida, agora, esqueceu-se do que tinha dito e inflecte 180 graus dizendo, que é exactamente ao contrário do que tinha dito: «Convém que a “esquerda” se apresente desunida…» Ai, o Alzeimer, não deve ficar muito contente…Repare-se a que ponto chega a SENILIDADE: Diz que se candidatou, porque verificou que a Europa e Portugal estavam numa grande crise. Antes tinha dito que até Julho/Agosto deste ano, nem sonhava ser candidato. Depois de a Judite lhe ter lembrado que antes de Julho já existia essa crise, gaguejou e, pasme-se! Chegou à conclusão que essa crise é posterior a Julho, depois disse Dezembro 2004, isto, depois de ter dito que há uns anos a esta parte, exceptuando um pequeno período de Guterres, Portugal, já estava numa enorme crise… Voltou a falar, sem ninguém lhe perguntar, na sua comissão de honra, «que foi uma pressão de muita gente, que me vieram pedir, vieram implorar, que me têm empurrado, que me vieram solicitar, para avançar…fui pressionado». Mas será que o ridículo não tem limites?Continuou a não responder a nada, fazia a auto propaganda. Mentia descaradamente, dizendo que quando foi Primeiro-Ministro tudo foi o melhor, que não havia crises, não havia défices…Foi preciso a entrevistadora dizer: «Mas em 1985, era Ministro das Finanças o Dr. Hernâni Lopes, o Sr. Dr. deixou o Governo com um défice orçamental de 9,1%!»...Mente outra vez ao dizer que encheu os cofres do Estado…A mentira é tal, que chega ao ponto de dizer que não sabia quando se candidatou, se o Professor Cavaco Silva se candidatava ou não! Esqueceu-se que um dos argumentos que utilizou para se candidatar, foi precisamente para evitar que as “eleições fossem um passeio de Cavaco Silva”! Ai o Alzeimer… Dizia: «Oxalá que não, oxalá que sim». Enfim, não acertava uma! A senilidade está mesmo avançada…Mais à frente diz que não se sentiu empurrado, depois de dizer antes que o tinha sido…Depois falou-se das contradições sobre o PGR, Souto Moura.Depois, bem depois, foi uma vergonha, deu a entender que até os americanos quiseram negociar com a Alkaida…Diz que 65% do povo americano lhe dá razão…Continuou a não responder às perguntas, falou, sem vir a propósito de “Barcelona”…A entrevistadora pergunta-lhe se não havia hipótese de com ele em “Belém”, não haver o perigo de uma política externa paralela, disse que não. Foi preciso a Judite barros lhe lembrar que foi a sua atitude com Cavaco Silva, nos últimos anos da segunda Presidência…Não conseguiu responder às suas vergonhosas intervenções no «Fórum de Porto Alegre» na Guerra do Iraque, etc…Só no fim da entrevista é que percebeu as perguntas, dizendo mesmo: «Ah! Só agora é que percebi»Será que ninguém o convence a desistir? Terá ele que ver Manuel Alegre, sem qualquer apoio, passar-lhe à frente?
(Por TOURO in Expresso On Line)

2:48 da tarde  
Blogger AC said...

Mas a tal judite é jornalista? Não será apenas mais um figurante de todo este enorme folclore? Afinal o PR tem dois poderes: o veto, normalmente ultrapassado pelo TC ou a AR e, o de dissolução da AR, este usado creio que, uma vez em 30 anos.Será que uma gravata dependurada no cadeirão presidencial não faria o mesmo serviço a um custo muito inferior?
Esta festividades eleitorais têm sido motivo para as mais brilhantes masturbações intelectuais, normalmente discorrimentos de clientela política, ou candidatos a tal. Os que têm a capacidade de suficiente afastamento, conseguem ver, nua e crua, a realidade deste país. 30 anos de partidocracia, sempre os mesmos partidos, pior, as mesmas pessoas, a responsabilizarem-se mútuamente pelo progressivo e implacável empobrecimento e a imporem sacrifícios ao povo que, estupidamente, os elege, enquanto eles próprios engordam e enriquecem despudoradamente. Só quem vive à conta da política pode continuar a legitimar o sistema.
http://desgovernos.blogs.sapo.pt/

12:45 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Mas o que se pode esperar de Judite de Sousa ? uma lacaia sucilista ?estupida , cínica ,tendenciosa ... o oposto do que deve ser um jornalista.. Ah .. quem nos dera ter alguém como o Tim Sebastien. Ele esquartejava-os.

Afonso Henriques

2:42 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home