sexta-feira, janeiro 06, 2006

Ainda há médicos

Um cidadão-jornalista residente no Porto foi aconselhado pelo seu médico a mudar-se para Lisboa. Por meras razões de saúde. Um caso extraordinário de um clínico que soube fazer o diagnóstico sem usar imensos exames, análises e outros meios auxiliares. E que pode ser um alerta para os cidadãos do Porto e uma explicação para a queda da antigamente chamada capital do trabalho em todos os domínios da vida nacional.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

E vice versa ?
Não será possível ?

3:29 da tarde  
Blogger Spin Doc said...

bem bolado

6:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home