quarta-feira, março 01, 2006

Co-incineração

Onze anos depois o tema volta à agenda política. Sem Guterres, o diálogo e a demagogia da ignorância, espera-se que desta vez Sócrates não hesite, não recue, não ceda e acabe de vez com a selvajaria terceiro-mundista de um sítio que não trata os seus resíduos industriais perigosos. A procissão dos protestos, das providências cautelares, das queixas a Bruxelas já começou. Onze anos depois do tema ter entrado na agenda deste sítio está na hora da decisão. Que Guterres, grande parte do PS, o PSD, o CDS, o PCP e o BE boicotaram. Sócrates tem o pássaro na mão. Se o deixar fugir perde toda a credibilidade. É mais um teste, decisivo, a um homem de esquerda que tem feito imensas coisas que a direita esqueceu ou teve medo de fazer quando esteve no poder. Até diminuir o número de funcionários públicos. Em vez disso permitiu a entrada no Estado a mais de 120 mil cidadãos. Uma vergonha que não se pode esquecer. Para memória futura.

1 Comments:

Anonymous Senaquerib said...

Sócrates, homem de esquerda?!
Bem... o meu barbeiro, que (só) percebe de bola, também estava convencido disso.

6:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home