terça-feira, agosto 01, 2006

Cessar-fogo

É a palavra que enche a boca de tanta gente. Um Estado soberano é atacado por terroristas e vai para o terreno combatê-los. A rapaziada amiga dos terroristas salta para o terreno e, sob a capa das vítimas civis, que apoiam e vivem com os terroristas, grita estericamente por um cessar-fogo. São vozes de burros. Melhor: são vozes de quem acha, como Solana e outros, que não se pode irritar ou bater nos assassinos. O melhor é fazer-lhes festas nos lombos e ser amigo deles. É por isso que os terroristas avançaram durantes anos de inércia e criminosa cumplicidade da comunidade internacionbal, EUA incluídos. Felizmente que Israel não pensa nem actua assim. Há muito que sabe como se lida com os terroristas.

4 Comments:

Anonymous Oscar said...

“"O que está acontecendo na Palestina, não é justificável por nenhuma moralidade ou código de ética. Certamente, seria um crime contra a humanidade reduzir o orgulho árabe para que a Palestina fosse entregue aos judeus parcialmente ou totalmente como o lar nacional judaico."
Gandhi
Oscar

10:39 da tarde  
Anonymous Senaquerib said...

Deixálos falálos queles calarão-se-ão.

11:27 da tarde  
Anonymous dlm said...

Nem mais, a solução de todos os problemas, achaques e doenças em beirute, gaza e afins é sem demora israel retirar-se de jerusalem, telavive e haifa, feito isto é só oferecer um chazinho a essa gente tão simpatica que ainda tem a lata de crismar de terroristas

5:15 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Vai beber cha para o Libano. Em cima de uma arvore. E nao te levantes quando os teus amigos do Hisboullah lancarem um missil. Beberas cha ao colo das virgens.

6:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home