sábado, março 24, 2007

Ota

O pântano continua. Com um ex-estalinista, Mário Lino, a fazer de Estaline num Governo PS no século XXI. A Ota é um buraco imenso. Uma cratera. Capaz de engolir o mais destemido socialista. Quem se mete com a Ota, leva.

2 Comments:

Anonymous BM said...

RELATÓRIO DA ANA (1994)

“Da comparação das quatro opções consideradas, conclui-se”:

Da análise global de um conjunto de aspectos objectivos, a melhor opção é Montijo B e a pior a Ota;
No aspecto operacional a melhor opção é o Rio Frio a e a pior a Ota;
Na perspectiva da engenharia a melhor é Montijo B e a pior a Ota;
No aspecto ambiental a melhor é Rio Frio e a pior é Montijo A;
Na perspectiva da acessibilidade a melhor é o Montijo A e B e a pior Rio Frio *;
No aspecto do esforço financeiro nas infra-estruturas e da própria TAP a melhor é Montijo B e a pior a Ota;
Na perspectiva da operação simultânea com a Portela e dos investimentos inerentes a melhor solução é o Montijo B e a pior a Ota.

Conclusões da ANA de 1994, esmagadoras para a decisão do governo em 1998, que, com base no risco de colisão com aves, conduziu à precipitada escolha da Ota **

* Sem contar com a ponte Vasco da Gama e o futuro acesso do TGV/Madrid a Lisboa.
** O ambiente político em 1998 (governo Guterres: Foz Côa/Rio Frio), com a ‘ditadura ’ dos ambientalistas.
PS: o deslocamento do NAER para a Ota, merece os aplausos das autoridades de Madrid e os agradecimentos da cidade de Badajoz.

7:41 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

pasmo com a forma como se gastam tantos milhões aos olhos de todos e sem a minima capacidade de o contribuinte cidadão reagir ja que, depois, não ha forma de "punir" eficazmente ....

11:30 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home