terça-feira, março 28, 2006

Diga 333

O Simplex de Sócrates é um autêntico duralex para a oposição de centro-esquerda do PSD e CDS. Os liberais e o centro-direita perderam as eleições de 2005 mas acabam de ganhar um primeiro-ministro e um Governo. O Simplex é mais um ataque violento à cultura estatista e salazarenta. Os outros também foram obra de Sócrates. A esquerda que se cuide.

1 Comments:

Blogger ruy said...

Não estou assim tão óptimista.

Não bastou a Sócrates anunciar, em conferência de imprensa após um conselho de ministros, o chamado “plano simplex”, ou na linguagem do governo a “desburocratização do Estado” em 330 medidas.
Dando de barato que, por exemplo, mais de 7 dezenas destas medidas se resumem a “disponibilizar na Internet formulário electrónico” e, pelo menos outras tantas, se resumem a “desmaterializar e simplificar os processos de…” que como se vê são apenas meras intenções, e tendo por princípio que qualquer acto de desburocratização é sempre bem vindo, o aparato com que estas medidas foram anunciadas fazia prever que se tratava de facto de uma profunda desburocratização do Estado.

Infelizmente, verifica-se ser o embrulho muito mais luxuoso que o seu conteúdo, ficando este pacote de medidas muito aquém das necessidades do País.

Foram no entanto anunciadas ao mais puro e tradicional comportamento festivaleiro do PS, num espaço teatral de excelência, com cartazes, flores e demais enfeites. Os custos de tão luxuosa apresentação, claro está, serão os contribuintes a suportar com os seus impostos. Mas isso é coisa de somenos para os nossos governantes.
Não se dão conta os nossos despreocupados representantes do povo, que as acções apresentadas de modo simples transmitem uma maior autenticidade que quando oferecidas com grande espectáculo.

O mais importante para estes senhores parece consistir no espectáculo em si mesmo e não na execução do que se propõe.

7:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home