quinta-feira, outubro 12, 2006

Justiça IV

Seguindo o conselho dado no Estado do Sítio, o inspector-geral da Administração Interna veio a público afirmar que os agentes da PSP e GNR devem deixar passar e andar livremente os energúmenos que circulem em carros roubados e outros cidadãos que, por uma razão ou outra, não estejam dispostos a parar nas operações stop. Assim acabam as perseguições, os tiros e as polémicas com as forças de segurança. Por outro lado, os agentes das forças policiais terão uma vidinha muito mais sossegada e já poderão dedicar muito mais horas ao treino com armas de fogo em inúmeras situações: sentados, deitados, de pé, para baixo, para cima, na horizontal, com carros aos ziguezagues, a direito, a subir, a descer, com sol e com chuva e principalmente com nevoeiro. A gatunagem agradece, a malta com os copos idem e este sítio cada vez mais estúpido e mal frequentado irá por certo gastar muito menos com a segurança. Não quer dizer, claro, que a despesa diminua. O monstro tem imensos sítios para gastar a massa dos contribuintes.

1 Comments:

Blogger Paulo Sempre said...

«pode mesmo afirmar-se que o barómetro de um verdadeiro Estado de Direito Democrático está na maneira como as polícias actuam relativamente aos cidadãos» (Acórdão do Supremo Tribunal de justiça de 22/19/1994)
Bom blogue. Obrigado

Paulo

4:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home