sábado, dezembro 03, 2005

Limbo

Confesso que fiquei estupefacto e como sou agnóstico não me pronuncio sobre a matéria. Mas quando soube que Bento XVI ia acabar com o Limbo, onde, segundo a Igreja Católica, vagueiam as almas de milhões e milhões de crianças que morreram sem ser baptizadas, fiquei com enormes dúvidas sobre o destino dessas almas quando tal acontecer. Mas por certo o assunto irá ser amplamente debatido e a resposta a esta dúvida irá aparecer pura e cristalina.

3 Comments:

Blogger ZP said...

realmente... o que é que vai acontecer ao limbo...?
confesso que não sei muito sobre o limbo, mas dá que pensar isso de o limbo acabar... gostava de saber mais.
antónio, no próximo post sobre este assunto, podes aproveitar para pôr uns links para o limbo? obrigada!

3:53 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Meu caro ARF,

Segundo o seu raciocinio, o facto da Igreja acabar com o Limbo parte do principio que existe alguma coisa para acabar, logo o Limbo existe. Mais, se ele existe como era/é considerado então o Limbo é um espaço etéreo, supra-terreno. Como é que a igreja acaba com esse espaço, com uma super-bomba-espiritual? Acha mesmo que as crianças que não são baptizadas ficam num limbo, numa encruzilhada, numa sala de espera qual creche supranatural?
Por amor de Deus, se quer ver a Igreja com olhos de criança não questione, limite-se a seguir. Se quer ver a Igreja com alguma lógica, liberte-se dos grilhões da ignorância e leia alguma coisa.

9:12 da manhã  
Blogger Meia Lua said...

O que eu não percebo é que com tanta guerra, miséria e pobreza não só material, mas de espírito, como a Igreja ainda perde tempo com isto???
Ficaram na idade das trevas e de lá não saíram. Estamos na Idade Média, de certeza!
Não têm mais nada para fazer? Vão ajudar os necessitados que é para isso que a Igreja serve.

10:37 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home