sábado, dezembro 03, 2005

A árvore

Sabe-se lá porquê, a história da retirada dos crucifixos das escolas públicas está a dar um barulho dos diabos. É perfeitamente natural que um Estado laico não tenha nas suas instalações símbolos religiosos. O que não se percebe é que esse mesmo Estado permita e ainda contribua para a instalação de uma gigantesca e obscena - pelos custos, pela ostentação e por ser uma ofensa aos milhões de pobres deste sítio - árvore de Natal no Terreiro do Paço. O Millennium BCP pode ter as iniciativas publicitárias que entender, nomeadamente de cariz religioso. Mas não pode, neste caso, usar um espaço público. Faça-o no jardim do engenheiro Jardim Gonçalves, de Paulo Teixeira Pinto ou no telhado de um dos seus muitos prédios. No Terreiro do Paço é que não. Ou isto é um sítio laico ou não é. O que não pode ser é uma coisa e outra. Estilo não é carne nem é peixe. Tenham vergonha, meus senhores.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Só se esqueceu de referir é que como vivemos num estado laico, o Cristo Rei também devia ser demolido.
Nada de símbolos religiosos...

8:03 da tarde  
Blogger Meia Lua said...

Somos um país fantástico! Temos a maior Árvore de Natal da Europa!!!
Portugueses: comam, vistam, leiam, eduquem-se, sintam-se protegidos e bem pagos ao olhar todos os dias para a MAIOR ÁRVORE DE NATAL DA EUROPA!!!!
Desculpa o meu entusiasmo, mas tb já escreví sobre este assunto :)
nice blog.

8:51 da tarde  
Anonymous JSNovo said...

Gostei desta. Então a árvore de Natal é um símbolo religioso? E o Pai Natal da Coca-Cola também, com renas e tudo!

6:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home