domingo, janeiro 29, 2006

Boas medidas

As dez medidas anunciadas por Sócrates para combater a burocracia são excelentes notícias para as empresas e os cidadãos. Mas mais importante do que o alcance concreto de cada medida é a cultura política que o primeiro-ministro quer instalar neste sítio. Importa combater o Estado totalitário, omnipresente, impune e opressor da iniciativa privada. É por isso que o BE do Anacleto e o PC do Sousa ficaram amarelos. Para eles o Estado é algo de sagrado, intocável, que pode e deve comandar a vida da sociedade e dos cidadãos. A burocracia nunca foi, não é e nunca será apolítica e sem ideologia. É, sempre foi, totalitária, colectivista e opressora. Comunista, fascista ou democrática. O espantoso disto tudo é que seja um socialista pragmático a pôr em prática estas medidas. Vinte valores para José Sõcrates.

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

"Pôr em prática"?
Mas quem é que pôs o quê em prática?
Houve apenas anúncio - e isso não custa nada.
Ou muito me engano ou ainda te vais arrepender dos "vinte valores".

9:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

O beijo de Judas

3:42 da tarde  
Blogger Bajoulo said...

“A nossa vida com mais ou menos dificuldades, mas de gente livre, sem medos, sem preconceitos, é a que vai derrotar o fanatismo da Esquerda e dos seus Amigos Terroristas” – Quitéria Barbuda in “O Paraíso é incompatível com a Esquerda”, Revista “Espírito”, nº 9, 2005.


www.riapa.pt.to

2:10 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home