quinta-feira, fevereiro 09, 2006

Ainda o empresário

O BES desistiu de uma contra-OPA à PT. Ricardo Salgado elogia a iniciativa da Sonae, critica o preço oferecido e desanca Belmiro de Azevedo pelo abandono do negócio no Brasil, que continua muito obscuro para accionistas e opinião pública em geral. Quase em simultâneo, o empresário João Pereira Coutinho avança com o anúncio de uma contra-OPA. Ainda não se sabe quem a irá financiar. Mas Portugal está finalmente a mexer e o pântano empresarial está em grande agitação. Tudo graças a Belmiro de Azevedo. O senhor empresário, que, ao contrário do que imaginam algumas almas habituadas à mesquinhez lusitana, não é nem nunca foi testa-de-ferro de ninguém. Acontece que com a sua iniciativa mexeu, e bem, com enormes interesses instalados e parcerias estratégicas envolvendo enormes grupos financeiros e empresariais. Neste momento, no mundo dos negócios, Portugal, Belmiro de Azevedo, Sonae e PT entraram na agenda de grandes, médios e pequenos investidores. Tudo mérito do homem da Sonae. E, espera-se, graças a um primeiro-ministro e a um Governo que dia após dia estão cada vez mais próximos de todos os seres que acreditam no mercado e na concorrência, repudiam a presença do Estado nos negócios e sempre condenaram o proteccionismo, o neo-corporativismo e as políticas económicas salarazentas.

1 Comments:

Anonymous Dilermano said...

Vou ver se também consigo que o Belmiro de Azevedo me pague bem para eu o elogiar diariamente.
(Não há almoços grátis, como diz o outro...)

10:52 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home