quarta-feira, julho 26, 2006

Duas frentes contra o terrorismo

Israel combate sozinho duas fortíssimas organizações terroristas. De um lado o Hamas, em Gaza e na Cisjordânia, no outro o Hezbollah, no Líbano. Este facto só por si deveria merecer o aplauso e a admiração de todo o mundo civilizado. Mas não. Muitos apelam para um cessar-fogo urgente, sob a capa das vítimas civis, apenas para defenderem essas organizações terroristas. É tão simples como isto.

5 Comments:

Anonymous Anónimo said...

«Israel combate sózinho»
Antes só que mal acompanhado, já que da escória europeia nada há a esperar.
Agora e depois de 400 inimigos abatidos, foi um perigosos grupo de quatro terroristas agentes de uma internacional terrorista, eliminados por um bombardeamento cirúrgico da gloriosa aviação de Israel.
Ainda por cima, disfarçados de membros da ONU.
Vale-nos Israel, ou dentro em pouco, teríamos uma qq organização da área com ADM's.

6:19 da tarde  
Anonymous Senaquerib said...

Pois, mas parece que esses tais observadores da ONU estavam mesmo a pedí-las.
O que é que eles andavam a fazer no Líbano? A proteger o Hezbollah?
A fazer turismo? A ler o Corão?

10:57 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Líbano:
mais um pequeno esforço do Grande Israel, e o líbano transformado num campo de concentração para os que cometerem a estupidez de lá ficarem.
Parecido com Gaza.
Um refluxo da experiência nos anos 40 na Grande Alemanha.

1:16 da manhã  
Blogger a.k.a.bicuka said...

e lá estão os defensores de israel, país que mete nojo só em si, a achar que são grandiosos por estarem a cometer crimes tanto ou mais graves que o que aconteceu na ALEMANHA na 2GM... não vos serviu de lção e vai daí que acham que têm direitos!

...em breve se verá que direitos têm voçês
maria p. duarte

11:20 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Anda por ai muita mulher com falta de homem. sexo a menos. ou muito sexo com pouca qualidade. e isso mete muito nojo.

6:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home